Crônicas

Vozes do vazio no Vale Trovamare

Olá Azeroth!

Dando continuidade aos desdobramentos da Batalha por Dazar’alor, hoje vamos mergulhar na Tempestade. Com a invasão das Nagas nas praias em busca de artefatos de poder, a Lâmina do Império Negro, Xal’atath desempenha papel fundamental no que vem a seguir.

A Horda está com a frota desorientada. A frota Zandalari teve pesadas baixas. Rastakhan está morto. As baixas pela Horda são maiores que os números podem contar. No entanto a Chefe Guerreira não se deixa abater. Ela sabe que a Guerra deve ser lutada dia após dia. Sobreviva hoje, lute amanhã. Com esse pensamento e a com a promessa de retaliação ela consegue um acordo com Talanji, a nova Rainha dos Zandalari.

Do outro lado, a Aliança pesa o sucesso da investida em Dazar’alor. Mekkatorque está insconsciente, Jaina se recuperando dos ferimentos. Mesmo aconselhado por Greymane, o Rei Anduin decide não sufocar a Horda com outro ataque, em apreço aos princípios da Aliança. Mas nem tudo são rosas, pois Tyrande está agindo por conta própria, não respondendo ao Rei.

Ela pediu por tropas e recursos para contra-atacar a Horda pela queima de Teldrassil, mas o Rei entendeu que não podia no momento dispor de um contingente para isso. Revoltada, Tyrande decide pelo ritual da Guerreira da Noite, liberando os poderes mais mortais de Eluna sobre si. Ela no momento só pensa em vingança. Nesse momento, Shandris Plumaluna acaba assumindo o papel de intermediadora entre os Elfos Noturnos e a Aliança.

Kul Tiraz por outro lado vive o amanhecer após sua grave crise interna. Priscilla Grimpagris está desaparecida após fugir de Tol Dagor e o Lorde Trovamare fora derrotado no Santuário da Tempestade, mas a Casa Trovamare agora serve o Vazio e não mais, exceto por alguns dissidentes, responde a Kul Tiraz.

Assim como a Horda, a Aliança tem suas feridas e rachaduras, que precisam ser estancadas. Nesse momento de calmaria, surge outra ameaça. As Nagas resolvem dar as caras em invasões pontuais pelos litorais. Numa dessas invasões, o Coletor Kojo encontra nada menos que Xal’atath, a Lâmina do Império Negro.

Como a lâmina exauriu seus poderes no combate à Legião Ardente, ela precisa ser alimentada. Então ela passa a exercer sua influência para atender seu desejo que é de se libertar da Lâmina do ponto de vista físico.

Ela chega até o Precipício do Esquecimento onde inicia um ritual para adquirir uma forma física. Então ela adentra o Caldeirão das Tempestades e revela a origem dos sussurros que enlouqueceram o Lorde Trovamare.

Então ela negocia com N’Zoth sua liberdade em troca da arma física e por ter trazido os heróis até ele. Nesse momento o deus antigo concede uma dádiva aos heróis e diz que a verdade será revelada em breve, que o que está submerso se erguerá e que os adormecidos despertarão.

É a hora de enfrentar os Arautos de N’Zoth e na verdade a batalha serve para mostrar para N’Zoth que os heróis são dignos. Ao final, Xal’atath reaparece e é entregue à Sylvana. Essa pode ser a arma que mudará os rumos da guerra e Sylvana quer usá-la para vencer. Novamente vemos um Chefe Guerreiro da Horda abraçando poderes do Caos para vencer seus oponentes, o que certamente será um grande problema em breve.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo