Crônicas

Shadowlands: O início da caminhada

Olá Azeroth!

Depois de longo recesso, causado pelo esforço empreendido na primeira campanha de Shadowlands, estamos de volta para trazer os primeiros detalhes do enredo da expansão, os rumos que a história tem tomado e quais as respostas que já obtivemos nesse primeiro momento.

A expansão começa focando nas campanhas dos pactos, mostrando os problemas que cada pacto tem enfrentado desde que a Juíza adormeceu. Fica claro que os pactos desconhecem que o fluxo de ânima está todo sendo direcionado para a Gorja e que de lá, o Carcereiro arquiteta seus planos – que até o momento não foram revelados.

A história começa em Oribos, onde você tem contato com a Juíza, que se encontra adormecida, por razões desconhecidas. Você também tem contato com um povo conhecido como Os Corretores. Aparentemente, são seres trans dimensionais que possuem uma agenda secreta e em breve mais será revelado sobre eles e seus reais planos.

Os heróis passam na campanha introdutória por todos os territórios das Terras Sombrias, ajudando todos os pactos a lidarem com a crescente ameaça do Carcereiro e sua principal missão na verdade, é convocar os líderes de todos os pactos para se reunirem na sala da Juíza, para tomarem conhecimento do mal que os cerca.

No Bastião, é revelada a traição de Devos e dos Perjuros, que querem derrubar a Arconte e mudar os rumos dos ensinamentos dos Kyrianos, de modo que os kyrianos não se esqueçam completamente de seu passado.

Em Maldraxxus, você interage no conflito entre as 5 casas e culmina na Casa dos Escolhidos se abrigar no Trono do Prócer.

Em Ardena, você acompanha o renascimento de Ysera e o consequente conflito dos féericos noturnos contra os Drustos. Você encontra a Rainha Invernal com a ajuda de Ara’lon e de Lady Lunamora, para avisar da crescente ameaça do Carcereiro.

Por fim, em Revendreth, ao chegar, você é recepcionado pelo Lorde Camarista, que lhe promete um encontro com Sir Denathrius, mas durante o percurso, a carruagem é atacada por rebeldes. Ao ter contato com os rebeldes, o herói percebe que há algo de errado no reino e que a rebelião é por uma causa justa.

Ao final, a traição de Denathrius é exposta e o Príncipe Renathal forma uma nova corte em Pecádia, disposto a ajudar os heróis a restaurar o propósito divino das Terras Sombrias. Nesse momento, o herói é invocado novamente a Oribos, a cidade Eterna e deverá escolher qual o pacto que deverá seguir.

A campanha do Bastião foca na insurreição dos Perjuros, liderados pela Devos (a mesma que deturpou o caminho do Uther), que se associou ao Carcereiro. Eles visam obter do Bastião os conhecimentos ancestrais e ultimamente, o Selo da Arconte.

Entretanto, durante o curso dos fatos, os heróis têm que lidar com uma invasão Maldraxxi em seu reino, liderada pela Margrave Marghal da Casa dos Constructos. Durante esse incidente, Alexandros Morgraine acaba conquistando a confiança de Xândria, a Paragona da Coragem.

O papel dos campeões de Azeroth nesse momento é restaurar os poderes da Fortaleza Elísia, a despeito da escassez de ânima e reconstruir o Caminho da Ascensão, para que novos Paragões possam ser erguidos para fortalecer as linhas dos Kyrianos.

Durante a campanha, o herói ajuda a repelir as investidas dos Perjuros, o que culmina no despertar de Uther. Na investida às Torres da Ascensão, Devos é derrotada pelos campeões de Azeroth, o que ajuda a desarticular o movimento. No entanto, os Perjuros continuam seus esforços ao lado do Carcereiro.

Na derradeira investida à Fortaleza Elísia, Uther finalmente acaba caindo em si do caminho que está trilhando e trai os Perjuros, se colocando à mercê da Arconte.

Ela, por fim, acaba recebendo-o, porém fica claro que ele passará por nova preparação e enquanto isso será tratado como um prisioneiro, até que ele se demonstre livre da corrupção da Gorja e que a Arconte possa confiar nele.

Já a campanha de Maldraxxus foca no conflito entre as casas, no qual o campeão de Azeroth luta para que a Casa dos Escolhidos consiga restaurar demais casas, que, influenciadas por Kel’Thuzad, traíram o dever sagrado de Maldraxxus e se aliaram ao Carcereiro.

Sediado no Trono do Prócer, desaparecido até então, os heróis, com a ajuda de Draka, começam a combater as demais casas, inclusive tendo papel determinante na incursão da Casa dos Constructos no Bastião.

Na sequência, a Acusadora de Revendreth procura a liderança da Casa dos Escolhidos trazendo Kael’thas Andassol, recém resgatado do Castelo de Nathria para investigar uma movimentação suspeita de tropas Maldraxxi em Revendreth.

Nesse momento, a conspiração de Kel’thuzad é exposta, e em primeiro momento, seus planos são frustrados pelas ações combinadas dos heróis com a Acusadora, Kael’thas, General Draven e a Baronesa Draka.

Por hoje é só, em breve trarei o resumo das histórias de Revendreth, Ardena, do cenário antes da incursão no Castelo de Nathria, o resultado da raide e o cenário que se aproxima para o futuro!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo