Crônicas

O fim do Zovaal. Mas será o fim do Carcereiro?

Olá Azeroth!

Hoje falaremos sobre o fim da campanha em Zereth Mortis e a consequente queda de Zovaal. Será que isso significa o fim do Carcereiro? O que nos circunda de sombrio que será revelado no patch 9.2.5? Há algo de inquietante no ar e vamos falar sobre isso!

Após a confecção da Coroa das Vontades, os heróis retornam para Zereth Mortis e são convocados por Firim a acompanhar o Oráculo na criação de uma nova juíza das Terras Sombrias. Eles reúnem um constructo e se dirigem à Cripta dos Eternos para tal. No caminho eles enfrentam uma grande quantidade de Górjuros, com a ajuda de todos os pactos.

Ao iniciar o ritual de criação, o processo é interrompido pelos Nathrezim, que infundem o receptáculo com a Essência de Argus, para que o mesmo seja forjado com o Árbitro. Nesse momento, fica claro que a Juíza das Terras Sombrias foi silenciada pelos Nathrezim, com a alma-mundo corrompida de Argus. Após enfrentar esse Eco, o herói descobre que o procedimento fracassou e que falta um receptáculo para a criação da nova Juíza.

Nesse momento Pelagos surge se oferecendo para a função. Ele enfrenta a resistência de Kleia, mas ele se mantem firme no propósito de assumir essa função. Nesse momento, então as Terras Sombrias ganham um novo Juiz. Ao retornar para o pináculo de Oribos, ele diz que ainda falta uma coisa para colocar as Terras Sombrias em ordem, derrotar Zovaal.

Os heróis então partem para a derradeira incursão no Sepulcro dos Primogênitos. Eles enfrentam Mal’Ganis e sua consorte Kin’tessa. Durante a luta eles revelam quantos personagens importantes da história de Warcraft eles incorporaram, sendo impostores infiltrados em diversas oportunidades.

Então eles avançam na direção de Rygelon, um constelar dominado por Zovaal. Novamente vemos um constelar aparecer no jogo, depois do Algalon, e novamente muito pouco se sabe sobre essa espécie cósmica. Este, no entanto, está dominado pela magia da dominação de Zovaal. Ao ser derrotado, o caminho está aberto para o Carcereiro.

Ele se encontra numa sala onde o console central é uma representação de Azeroth. Zovaal diz que a alma mundo está enfraquecida, mas mesmo assim tem um enorme potencial. Ele tenta então, drenar suas energias, conectando a Cidadela da Coroa de Gelo com Torghast, extraindo uma massiva quantidade de Azerita, direcionando-a para Torghast.

Após uma luta ferrenha, Zovaal é derrotado e, desprovido de ânima, ele se revela sendo mais um automa criado pelos Primogênitos. Aliás, durante a raide é notado que todos os Eternos o são. Ao cair, Zovaal diz que uma realidade dividida não é capaz de suportar o que há de vir. Essa ameaça, embora pareça vazia, pode ser o prenúncio do grande conflito cosmológico que a anos a Blizzard ensaia em colocar no jogo.

Embasado nos livros recentes sobre Warcraft, é factível dizer que a próxima expansão, cujo anúncio será feito agora dia 19 de abril, muito provavelmente ocorra em Azeroth, porém o antagonista possivelmente terá relação com grandes forças cosmológicas, ainda que existam diversas especulações sobre uma expansão focada nos dragões.

Em meio a tantas especulações, a mais interessante é ainda sobre as Terras Sombrias. Existe uma teoria de que o verdadeiro Carcereiro na verdade é o Prócer, que usou a magia da Dominação para controlar Zovaal o tempo todo e que ele sim desejava adentrar Zereth Mortis. As primeiras informações do patch 9.2.5, que será o último patch antes do pré-lançamento da próxima expansão, no entanto, não apontam nada nesse sentido.

Mas é sempre bom ficar atento, pois é possível que precisemos retornar às Terras Sombrias, dessa vez para combater o Prócer, que está ardilosamente caminhando na história. Eu farei post específico sobre ele em breve, assim como uma crônica do Zovaal, enquanto personagem.

Até lá!

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo