Crônicas

Sussurros do Império Negro

Olá Azeroth!

As sombras do Império Negro pairam sobre Azeroth. A aparente tranquilidade que traz novas raças às fileiras da Aliança e da Horda esconde a inquietude de um mal que espreita e está prestes a atacar.

Com o fim da Quarta Guerra e do desaparecimento de Sylvanas e Gallywix, ambas facções começam a se recuperar do esforço de Guerra, mas ambos os lados tem diversos problemas.

Seus recursos e suas estruturas foram comprometidos. Linhas de abastecimento precisam ser refeitas, existe uma diversidade de pequenos problemas. Além disso, ambos os lados sabem o resultado da incursão no Palácio Eterno. A libertação de N’Zoth, o último dos deuses antigos.

Reconhecendo o perigo desse hiato, Anduin envia espiões à caça de pistas de N’Zoth e vê que seus comandados não retornam para prestar contas. Em meio a essa incômoda situação, Magni Barbabronze traz para Ventobravo um velho conhecido, Wrathion.

O Príncipe Negro está de volta e ciente que a liberdade de N’Zoth é uma ameaça para todos em Azeroth. Por conta disso, envia Valira Sanguinar para Dazar’alor para conversar com os campeões da Horda para que estes também se engajem na tentativa de contenção de N’Zoth.

Com o auxílio de Magni, da M. A. D. R. E. e Wrathion os heróis embarcam numa jornada para reativar as instalações titânicas para, num plano ousado, usar a rotina de Re-originação para destruir N’Zoth sem exterminar toda a vida em Azeroth.

O que eles não percebem é que N’Zoth já está agindo e está um passo à frente de todos esses planos e ele já está exercendo sua influência para corromper a Forja da Originação para despertar Ny’alotha e trazê-la para a realidade, pois hoje ela se situa apenas no plano das Visões de N’Zoth.

Após enorme esforço dos heróis, Wrathion caminha para o Descenso do Asa Negra, em busca dos restos mortais de Onyxia e Nefarian. Após duro embate com a Inquisitora Xanesh, onde Wrathion quase é capturado, os heróis e o Príncipe Negro conseguem uma reviravolta e frustrar os planos de N’Zoth.

Em posse das escamas dos dragões caídos, Wrathion confecciona Ashjra’kamas, Mortalha da Determinação, como último legado de sua revoada, o manto que é capaz de proteger os heróis da influência psíquica de N’Zoth.

Em posse do manto, Wrathion decide investir contra as visões de N’Zoth e isso quase causa uma catástrofe, que é contida por Ra-den, por um preço bem alto, o de sua captura para Ny’alotha.

N’Zoth estabelece dois pontos de assalto, o Vale das Flores Eternas e Uldum, pontos onde ele pode corromper as instalações titânicas para conseguir trazer Ny’alotha de volta à realidade e nesses pontos criar um Portal para Ny’alotha. Através dele, os heróis entrarão numa campanha sem precedentes: derrotar um deus antigo em seus próprios domínios.

Ainda existem muitos pontos soltos na história. Não sabemos ainda como será a questão política da maioria das raças de ambas facções. Os Renegados, por exemplo, estão sem um representante ainda.

Em meio a esse turbilhão, o Lich Rei começa a recrutar pandarens e membros das raças aliadas para os Cavaleiros da Lâmina de Ébano, mas não se sabe quando Dárion Morgraine se alinhou novamente com o Senhor da Coroa de Gelo e esses novos Cavaleiros já estão a caminho do fronte de batalha.

Por hoje é só e em breve traremos especulações sobre o desenrolar de outros pontos soltos na história da expansão Battle for Azeroth!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo