Jamiell News

O que esperar do patch 8.3

Olá Azeroth!

Hoje trazemos para vocês o que está previsto para o próximo e provavelmente último patch de conteúdo Battle for Azeroth.

O patch 8.3 está previsto para ser lançado no começo de 2020 e trará uma grande lista de modificações e vamos tentar abordá-las de modo resumido nesse post, dividindo-o em capítulos:

1- Raças
2- Nova Raide
3- Visões Horrendas
4- Capa Lendária
5- Invasões dos deuses antigos em instalações titânicas
6- Fim da Forja Titânica
7- Coração de Azeroth
8- Colecionáveis (Montarias, mascotes, brinquedos, segredos) e nova masmorra de batalha de mascote.
9- Temporada 4 de JxJ e Masmorras de Pedra-chave
10 – Ajustes nas Classes

Raças

Com a chegada do patch, teremos, mais duas raças aliadas: Vulperas pela Horda e Gnomecânicos pela Aliança. Cada raça terá habilidades raciais inéditas e dará a possibilidade de serem as seguintes classes: Caçador, Mago, Monge, Sacerdote, Ladino, Xamã (somente Vulperas), Bruxo, Guerreiro e Cavaleiro da Morte.

Para quem efetuou a pré-compra da Expansão Shadowlands, será possível criar Cavaleiros da Morte em todas as raças aliadas, incluindo as raças que estão sendo lançadas nesse patch. No entanto, isso deverá estar disponível somente depois de algum tempo do lançamento do patch, pois haverá algum tipo de complementação na história que mostrará o Lich King recrutando novas raças.

Até então, as missões introdutórias dos Cavaleiros da Morte aconteciam em eventos no início da Expansão Wrath of the Lich King, por isso raças que foram lançadas posteriormente não poderiam ser recrutadas (Pandarens). Com o lançamento desse novo conteúdo, inclusive os Pandarens poderão ser Cavaleiros da Morte.

Outra novidade no patch é a aparência de herança dos Worgens e dos Goblins, que poderá ser desbloqueada por personagens em nível máximo, com reputação exaltada com suas capitais. Essa implementação é um complemento ao remodelamento que essas raças receberam recentemente.

Nova Raide

A última raide da Expansão será Ny’alotha, the Waking City, que é nada mais, nada menos que o covil de N’Zoth. Lá enfrentaremos velhos conhecidos, em formas corrompidas, mas também velhos conhecidos em todo seu poder de destruição. 

A raide será composta por 12 chefes, sendo eles: Wrathion, the Black Emperor, Maut, The Prophet Skitra, Dark Inquisitor Xanesh, The Hivemind, Shad’har the Insatiable, Drest’agath, Vexiona, Ra-den the Despoiled, Il’gynoth, Corruption Reborn, Carapace of N’Zoth e o próprio N’Zoth, the Corruptor.

Diferentemente de raides anteriores, a entrada da raide mudará semanalmente, dependendo de qual região o Império Negro está atacando, seja em Uldum ou no Vale das Flores Eternas.

O saque da raide começa no nível 430 (LFR) e vai até o 475 (Mítico). Abordaremos abaixo o novo sistema de corrupção, que substituirá a forja titânica, razão pela qual o nível dos itens que caem da raid não tenham variação que não seja a da própria dificuldade.

A raide vem com novas montarias, inclusive aquela que vem como prêmio por completar o conteúdo em nível heroico. Teremos novos mascotes de batalha como saque também. 

N’Zoth é o grande antagonista da expansão e último chefe da raide. Ele é considerado um dos mais fracos dos deuses antigos, porém pouco se sabe dele, tendo em vista estar aprisionado a milênios. Somente agora, através de agentes como Azshara e Xal’atath ele consegue um meio de romper seu cárcere e tentar invadir Azeroth.

Seus sussurros sombrios moveram praticamente todas as peças da expansão, levando os heróis a entrarem no seu covil para colocar fim aos seus planos.

Visões Horrendas

É um novo modelo de cenário que será implantado. Através das Visões Horrendas, você avançará em um desafio que pode ser enfrentado sozinho ou em grupo de até 5 jogadores.

Para adentrar esse desafio, o jogador deverá primeiramente completar as invasões dos deuses antigos. Sendo assim, o jogador encarará uma versão alternativa de Orgrimmar ou Ventobravo, na qual N’Zoth tenha obtido êxito em liberar seus asseclas para a superfície de Azeroth.

Nesse cenário, o jogador vai tendo sua sanidade drenada até que o jogador perca o desafio. Conforme ele vai progredindo e evoluindo seus itens, ele será capaz de não perder a sanidade e se aprofundar no cenário. 

Como recompensa, o jogador vai acumular Memento Corrompido, que é uma moeda nova que lhe permitirá comprar uma série de itens para melhorar seu desempenho dentro do desafio. Por fim, ainda poderão ser compradas recompensas cosméticas.

Também estarão disponíveis para compra melhorias para a Capa Lendária que será dada pelo Wrathion. Esses itens vão permitir que ela alcance 15 estágios de evolução que ajudarão o jogador a lidar com a corrupção dos itens.

Também haverá um sistema de Pesquisa Titânica, na qual o jogador conseguirá levar fragmentos da corrupção das Visões para a M.A.D.R.E. e o Magni Barbabronze. Essa pesquisa também ajudará o jogador a ter mais resistência dentro das Visões Horrendas.

O cenário é inspirado no desafio da Torre dos Magos de Legion, porém com a opção de você executá-lo em grupo. Outra diferença substancial é que as recompensas obtidas nele repercutirão diretamente no desempenho do seu personagem.

Capa Lendária

Wrathion vai ajudar os heróis a lutarem contra N’Zoth oferecendo uma Capa Lendária para que nós consigamos enfrentar a loucura que o deus antigo tentará semear em Azeroth.

Ashjra’kamas, Shroud of Resolve é uma capa que terá 15 estágios de evolução. Quanto mais ela for aprimorada, mais resistência nas Visões Horrendas os heróis terão e ela também fornecerá resistência contra a corrupção que os itens terão.

Mesmo que consigamos evoluí-la para o terceiro nível, ainda teremos a opção de acrescentar a ela mais resistência. Isso virá em um item que substituirá o grind infinito do Coração de Azeroth, que terá limite máximo de evolução.

Invasões dos deuses antigos

Um novo sistema de invasões virá com o patch. Forças de N’Zoth tentarão invadir instalações titânicas cruciais em Azeroth. Serão duas frentes: Uldum e Vale das Flores Eternas.

Durante as invasões, os cenários mudarão drasticamente. Haverão missões temporárias, novos NPC’s, criaturas e inimigos a serem enfrentados. Ao completar a barra de progresso, surgirá o chefe da invasão, que deverá ser derrotado.

Para esse evento, o Vale das Flores Eternas foi restaurado da devastação ocorrida durante a expansão Mists of Pandaria. Ainda que as novas invasões modifiquem o cenário, ao final do evento os mapas retornarão ao seu estado normal.

Fim da Forja Titânica

O novo patch terá como um dos principais destaques o fim do sistema de forja titânica. Não haverá mais escalonamento de nível de item baseado em RNG.

Esse sistema é um dos principais alvos de críticas. Jogadores tem acesso a itens de nível altíssimo sem enfrentar conteúdo com dificuldade proporcional. Isso equiparou o equipamento de jogadores casuais com jogadores de perfil mais hardcore.

Sendo assim, a Blizzard anunciou que vai aposentar o sistema. Está entrando em seu lugar um novo sistema chamado Corrupção. Os itens do patch 8.3 serão poderosos e terão efeitos adicionais, para o bem e para o mal.

Dependendo do nível do item, ele virá corrompido e utilizá-lo será um desafio. Ainda assim, haverá um sistema para reduzir a corrupção desse equipamento.

A própria capa lendária será uma forma de mitigar os efeitos negativos da corrupção, mas de acordo com as últimas builds do PTR, remover corrupção também removerá efeitos benéficos, deixando os itens somente com atributos primários e secundários.

Portanto, um dos desafios do próximo patch é o gerenciamento da corrupção do seu equipamento, para que o máximo de benefício seja obtido sem que os efeitos negativos da corrupção causem problemas.

Coração de Azeroth

O Coração de Azeroth receberá algumas atualizações bastante significativas. Ele receberá um soquete menor adicional e dois pontos de Perseverança.  A Blizzard se comprometeu a não permitir o grind infinito de Poder de Artefato, portanto, o nível final do Coração de Azeroth será 80.

Haverão 7 novas essências, as quais já fornecerão resistência contra a corrupção, sendo 3 delas oriundas de missões do Magni Barbabronze (uma para tank, outra para healer e outra para DPS).

Outras 3 serão obtidas nas Visões Horrendas, também específicas para tank, healer e DPS. Por fim, a última essência virá da Raide e será única para todas as especializações.

Os requisitos de reputação para a obtenção das essências atuais serão reduzidos, apesar da pressão dos jogadores para que a Blizzard os removesse ou tornasse-os vinculados à conta. 

Colecionáveis

Com o patch, uma vasta quantidade de colecionáveis será acrescentada ao jogo. A montaria da finalização de conteúdo em modos Heroico e Mítico, e a da Glória do Saqueador de Ny’alotha estarão disponíveis assim que sair a raide.

Haverá uma montaria como recompensa pela obtenção da Conquista, o que é inédito. Haverão montarias de drops raros e chefes de mundo em Vol’dun, Uldum e Vale das Flores Eternas. Haverá também um drop de montaria nas Visões Horrendas, assim como uma montaria vendida por Memento Corrompido.

Haverão também montarias das novas facções em Uldum, mas nem tudo são rosas. O Brutossauro se tornará indisponível com o fim da expansão, ou seja, se você está farmando aqueles deliciosos 5M de gold, é melhor se apressar.

Haverá uma nova masmorra de batalha de mascotes na montanha da Rocha Negra. Brinquedos novos estarão disponíveis nas missões de recrutamento dos Vulpera, nas Invasões dos deuses antigos e nas Visões Horrendas.

Outro item importante que estará disponível é a runa de aprimoramento reutilizável. Ela será vendida para jogadores com reputação Exaltada com os Rajani.

Outra mudança notável no patch será nas Expedições Insulares, que dará a opção de compra de baús de saque por Dobrões do Marinheiro. Com isso, teremos mais acesso as recompensas das expedições, como montarias, brinquedos e mascotes.

Temporada 4 de JxJ e Masmorras de Pedra Chave

Muitas mudanças por aqui. Primeiro, falaremos de Masmorras de Pedra Chave. O afixo sazonal passará a ser Awakened. Serão obeliscos que aparecerão dentro das masmorras com os quais os jogadores deverão interagir e matar seus tenentes, com isso acessando pontos diferentes das masmorras.

O resíduo titânico será zerado para a temporada 4, sendo convertido por 1 moeda de prata por resíduo. A obtenção de resíduos na nova temporada será diminuída sensivelmente, mas apenas proporcionalmente em números.

O escalonamento da dificuldade nas últimas build do PTR estava em 40%, sujeito a alterações até o lançamento da temporada. As recompensas igualmente serão escalonadas, lembrando que não existirá mais aquele item forjado pelos titãs no baú semanal.

Aliás, o baú semanal só dará recompensa de nível máximo para jogadores que completarem uma masmorra +15 durante a semana, seja no tempo ou não.

Operação: Mechagon será dividida em duas alas: Mechagon Externa e Cidade de Mechagon e será incluída na temporada.

A temporada 4 de JxJ não trará mudanças, a não ser o escalonamento dos baús de recompensa.

Mudanças de Classes

Aqui novamente teremos muitas alterações, porém citarei apenas um resumo.

Classes causadoras de dano periódico, como Sacerdote, Druida de Equilíbrio e Bruxo receberão nerfs nos danos periódicos. Sacerdote Disciplina receberá nerfs e buffs para que haja alguma mudança no estilo de jogo.

Paladinos Sagrados receberão nerfs no traço de Azerita Fulgor de Luz, diminuindo sua cura e limitando sua aplicação para até 8 alvos. Monges Mestres Cervejeiros receberão nerfs no Cambalear e no Vigor.

Magos Arcanos, Monge Andarilho do Vento e Tecelão das Névoas e Bruxo de Suplício receberão alguns buffs.

Como isso ainda está sendo balanceado, eu dedicarei um post exclusivo para o balanceamento das classes quando Ny’alotha estiver à vista.

Ufa, já demorei demais com isso, agora é esperar pelo patch para terminar essa Expansão que teve pontos tão altos e pontos tão baixos.

Por Azeroth!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo