Crônicas

O Baluarte da Noite – muito além de uma raide.

Olá Azeroth!

Hoje falaremos da história do Baluarte da Noite e dos Filhos da Noite. A história dessa majestosa fortaleza vai muito além de apenas mais uma raide em World of Warcraft.

Os Filhos da Noite são uma sub-raça dos elfos, com parentesco com os Elfos Noturnos e os Elfos Sangrentos. Nativos da cidade de Suramar, eles estão em isolamento do mundo desde o fim da Guerra dos Antigos.

Na ocasião, decidiram, ao invés de enfrentar a invasão da Legião Ardente, se refugiarem em Suramar. Com o fim da Guerra eles decidiram usar o poder de um dos pilares da criação – o Olho de Aman’thul para criar uma barreira ao redor de sua cidade natal para protegê-la dos efeitos da Cisão do Mundo.

Dez mil anos depois, esse isolamento teve seu preço. Os Filhos da Noite perderam o contato com o sol e com fontes naturais de alimento. Com isso, eles passaram a depender exclusivamente da Nascente da Noite. Refinando as águas da Nascente, eles criaram o Vinho Arcano, que passou a ser sua subsistência.

O Vinho Arcano, no entanto, se mostrou potencialmente viciante, tornando os Filhos da Noite dependentes a tal ponto que, uma vez afastados do mesmo, seus corpos entram em estado degenerativo, culminando com uma loucura irreversível e posteriormente a morte. Estes são chamados de Fenecidos.

Isso criou na sociedade dos Filhos da Noite uma série de castas sociais, sendo que a nobreza e as famílias que eram mais próximas à Grã-Magistra eram privilegiadas no recebimento do Vinho Arcano. Isso gerou tensão social dentro da cidade.

Com a chegada das forças da Legião à Tumba de Sargeras, Gul’dan viu a Nascente da Noite e ponderou que conquista-la seria uma forma de tornar suas tropas mais fortes para invadir Azeroth. Ele, então, ameaça Elisande, a Grã-Magistra. Ou se rendiam e baixavam a barreira, ou seriam destruídos.

Elisande então forjou uma aliança com a Legião, concedendo acesso aos poderes da Nascente da Noite, o que causou uma revolta em parte da sociedade. Na ocasião, ela baniu de Suramar a Primeira Arcanista Thalyssra e seus partidários, relegando-os a fenecer.

A investida da Aliança e da Horda nas Ilhas Partidas encontra Thalyssra à beira de fenecer. Sob sua orientação, é organizada uma resistência em Shal-Aran, onde é plantada uma Árvore arcan’dor, cujas raízes são assentadas sobre linhas do Meridiano, que canalizam poder Arcano do sub-solo das Ilhas Partidas. O fruto dessa árvore é capaz de tornar os Filhos da Noite independentes da Nascente da Noite.

Então, forças do Kirin-Tor, da Aliança e da Horda, lideradas por Haddgar, invadem o Baluarte da Noite, enfrentando seus desafios até encontrarem a própria Grã-Magistra. Com ela derrotada, está aberto o caminho para o pináculo da torre mais alta do Baluarte da Noite, onde Gul’dan tenta trazer às Ilhas Partidas o próprio Sargeras.

Já se encontra no Localizador de Raides a primeira ala liberada e as dificuldades Normal, Heroica e Mítica já estão igualmente disponíveis. Venha enfrentar os perigos e os desafios dessa fortaleza ancestral. São dez chefes, que disponibilizam o primeiro Tier de Raide de Legion.

Por Azeroth!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo